PEELINGS

Os peelings podem ser bastante efetivos, tanto como tratamento como na preparação da pele para receber os tratamentos para rejuvenescimento. Como início podem ser realizados alguns destes peelings leves:

 

  • Químico

  • Enzimático 

  • Cristal 

  • Diamante 
     

Existem muitas denominações para os peelings atualmente, por isso, fique atento e informe-se com o médico sobre os tratamentos mais indicados para o seu tipo de pele. 

 

Os peelings superficiais penetram apenas na epiderme até à junção dermo-epidérmica e são indicados para melhora da textura, poros, oleosidade, manchas e também para o preparo da pele para os tratamentos a laser. Os peelings de ácido retinoico, de ácido salicílico ou de cristal removem uma camada superficial da pele e estimulam a renovação cutânea, o que pode levar ao clareamento da pele e atenuar manchas e acne.

 

A solução de Jessner, uma combinação de ácido láctico, ácido salicílico e resorcinol,  assim como o ácido glicólico em concentrações de 20% a 50% são peelings muito populares e de ação superficial a intermediária.  A solução de ácido glicólico a 70% tem efeitos mais agressivos dependendo também do tempo de permanecia do produto na pele. 

 

Os peelings médios e profundos têm ação mais intensa no colágeno e uma indicação melhor para rugas finas, flacidez e alterações pigmentares. Os agentes mais usados são: ATA 35 a 50% isolados, Solução de Jessner + ATA 35%, Fenol 88%, ácido glicólico 70%. 

 

Os peelings médios mostram resultados mais pronunciados no rejuvenescimento facial. O ácido tricloroacético é um agente de descamação versátil e sua concentração pode ser ajustada a fim de atingir a desejada profundidade de penetração. As concentrações de TCA que variam de 15 a 80%. 

 

Os tratamentos, no entanto, exigem alguns cuidados. A recuperação leva em torno de 1 a 3 semanas e, neste período, o paciente deve evitar expor-se ao sol. É preciso também usar protetor com FPS alto, continuamente, por pelo menos 15 dias.